Blog

Solicite uma cotação

Ou através do nosso whatsaap

E o valor do dólar? Será que vai baixar?

Essa pergunta é de difícil resposta, mas segunda a Economista-Chefe da Ourinvest – Fernanda Consorte – há uma expectativa de que a o câmbio do valor do Dólar retorne para a relação US$/R$ 4,00.

 

Isso é 100% certo?

 

Claro que não!

 

Segundo a mesma fonte, veja alguns pontos que influenciam diretamente essa questão.

Variação da Moeda em Agosto
Primeiramente, houve uma desvalorização generalizada das moedas dos países emergentes.
Isso é um indicativo de que o fator gerador para isso foi externo.

O principal deles:

  • A Guerra Comercial entre EUA e China,
  • Sinais vindos da Argentina de que o governo está um pouco mais afastado das práticas da economia liberal
  • Expectativa de um Brexit sem acordo com a União Europeia.
Esse caldeirão de notícias faz com que os investidores fiquem mais avessos a risco e, consequentemente, tendam e não investir nos países emergentes.
Entre eles, o Brasil sofreu mais…. e por quê?
Pelo panorama interno, principalmente a reação vista no exterior como tímida do governo com relação às queimadas na Amazônia, além dos comentários polêmicos de algumas de nossas lideranças.

O que precisamos para melhorar o valor do Dólar?

 

De uma sequência consistente de boas notícias que façam com que o investidor sinta que o Brasil esteja se fortalecendo.

 

Internamente isso demanda que as reformas que estão sendo discutidas, como a tributária, além das privatizações e concessões consigam evoluir.

 

Quer comprar moeda sem sair de casa? Veja nosso sistema de Delivery

 

A performance de ministros em que o mercado financeiro confia como Paulo Guedes da Economia e Tarcísio Freitas da Infraestrutura, também são cruciais.

 

Combinando os fatores descritos acima, há uma boa chance do câmbio voltar ao patamar dos US$/R$4,00 no curto prazo (lembrando como o mercado reage rápido às notícias e movimentações).

 

Um outro fator que ajuda a queda é a predisposição do Banco Central intervir no mercado: a venda de reservas de US$3,8 bilhões em agosto subiu para US$11,6 bilhões este mês.

 

Outra questão favorável é a possível diminuição da taxa de juros nos EUA (que pode direcionar o interesse para locais com taxas mais rentáveis) aliada à queda dos juros no Brasil (sugerindo ganho institucional, o que aumenta a confiança).

 

Resumindo… boa parte da lição de casa cabe a nós mesmos, Brasil, trazendo um pouco de luz de boas notícias em um cenário internacional conturbado.

 

>>> Receba diariamente as cotações em seu celular <<<

 

Apostar numa retomada do câmbio para os patamares de junho-julho também parece pouco provável (US$/R$3,70)

 

Segundo Fernanda Consorte, a tendência seria de um cenário mais ameno com o câmbio na faixa de US$/R$3,90, onde US$/R$4,30 seria uma das piores previsões no momento.

Evolução do preço do Dolar